domingo, 28 de fevereiro de 2010

EXEMPLO DE LUTA DE CLASSES

Apesar da luta ser desigual ainda há àqueles que não se dobram diante dos ataques dos capitalistas e dos governos neoliberais que constantemente tentam impor seus interesses em detrimento a manutenção da vida no planeta.

Na afirmação abaixo os ruralistas tem razão:

“Os ambientalistas não plantam nem o que fumam.” Adesivo produzido pelos reacionários ruralistas.

Mais razão ainda tem a afirmação:

“Os ambientalistas não plantam nem o que fumam e nem o que os ricos cheram.” Ativista social Conceição Amorim.

Precisamos garantir o direito das gerações futuras em ter ar para respirar, água para beber, e as biodiversidades garantidas!

NOVO CÓDIGO FLORESTAL, ORDEM PARA O DESMATAMENTO

O Código Florestal Brasileiro (LEI 4.771 de 1965) é a lei mais avançada na defesa da natureza, mesmo que isso não se reflita na realidade do Brasil – com os altos índices de desmatamento - onde os governos se colocam alheios a progressiva expansão de fazendas sobre as vegetações nativas.

O “novo Código Florestal” criado pelos deputados ruralistas é uma lei que anula totalmente as barreiras legais que ainda impedem para o fim de biomas do Brasil. Resumindo é uma lei que legaliza o desmatamento.

A audiência pública convocada pelos ruralistas e agropecuarista da região, que na ocasião estará o relator da comissão especial que analisa a lei, o parlamentar Aldo Rabelo/PCdoB, representa apenas os interesses do agronegócio.

Essa audiência pública nada mais é que um espetáculo montado pelos defensores do desmatamento que estão bem identificados, pois o relatório produzido – da bancada ruralista como todos da comissão – já o tem pronto debaixo das axilas, aguardo apenas as exibições circenses para apresentá-lo com sendo um documento que reflete os anseios de uma sociedade da qual nem se quer eles conhecem.

A discussão vai muito alem da questão da produção, do desenvolvimento e da economia do setor. É um ataque à formação da consciência ecológica no seio da sociedade, basta ver um dos vários artigos que será simplesmente extinguido, caso a nova lei seja aprovada.

"Art. 42º- Dois anos depois da promulgação desta Lei, nenhuma autoridade poderá permitir a adoção de livros escolares de leitura que não contenham textos de educação florestal, previamente aprovados pelo Conselho Federal de Educação, ouvido o órgão florestal competente.
§ 1° - As estações de rádio e televisão incluirão, obrigatoriamente, em suas programações, textos e dispositivos de interêsse florestal, aprovados pelo órgão competente no limite mínimo de cinco (5) minutos semanais, distribuídos ou não em diferentes dias.
§ 2°- Nos mapas e cartas oficiais serão obrigatoriamente assinalados os Parques e Florestas Públicas.
§ 3º - A União e os Estados promoverão a criação e o desenvolvimento de escolas para o ensino florestal, em seus diferentes níveis. "


A NOVA PROPOSTA DO CÓDIGO FLORESTAL DOS RURALISTAS RETIRA DA LEI, POR EXEMPLO, TODO O ART. 42º, ACABANDO COM A PREVISÃO DE LIVROS ESCOLARES E PROGRAMAÇÃO DE RÁDIO E TV VOLTADAS AO
MEIO AMBIENTE.

Os ataques contra a natureza são recorrentes e o lado tomado por políticos que antes eram contra o agronegócio – até conseguir chegar ao poder com a ajuda deles – hoje os consideram como os heróis do Brasil, LULA/PT, para efetivar esse ataque várias leis correlatas à questão ambiental já foram alteradas nos parlamentos sem nenhuma oposição.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

ASPONE OFICIAL DISTORCE CONTEÚDO DE POST DE BLOGUEIRO PARA TENTAR INSINUAR QUE SUA OPINIÃO APENAS RIDICULARIZA

Vejam com são as coisas, o presidente da Câmara vai ao plenário e à TV, diz que as empresas de telecomunicação estão os fazendo de palhaço e eu é quem sou o responsável pela afirmação!

Começa o período eleitoral e o aspone Willian Marinho vêm com o papo de que no processo eleitoral burguês - por sinal - não se pode identificar as falhas das pessoas públicas e sim de falar sobre propostas, será que ele abri uma linha para os "partidos com ranço oposicionista" possam expor alguma proposta socialistas? Nunca! há não ser que pagasse e bem, como fazem quem ele tanto defende.

Sei que distorcer os fatos é o papel de um aspone, e cá pra nós esse tem competência. Minha visão do que representa o parlamento burguês pode até não refletir as pesquisas de opinião – geralmente feitas nos gabinetes – da dita comunidade que só vai lembrar de um dos nomes da casa, caso esse tenha lhe dado alguma vantagem até hoje.

Faço aqui um desafio aos meios de comunicação, abram espaço ao PSOL e ai verão quem não tem proposta. Topam!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

CHARGE: DINO DELIVERY


Pra quem não entendeu a charge, leia o post no link abaixo:

http://colunas.imirante.com/decio/2010/02/12/flavio-dino-e-humilhado-e-desprestigiado-pelo-pt/

VEREADOR RECONHECE SEU PAPEL NA CASA DE LEIS MIRIM

O sr. presidente da casa de espetáculos dita casa de leis mirim que não se cansa em dizer que há independência dos poderes, mais que na verdade todos dependem de todos. Prefeitura depende da aprovação de seus projetos e pra isso ele não precisam nem ler, muito menos questionar. Dos vereadores que precisam do poder executivo para verem algumas de suas indicações sendo atendidas, tudo isso resumindo nos arranjos para a conquista de visibilidade e aumento de votos para as vitórias eleitorais.

O circo de espetáculos que funciona naquela casa só faltava isso mesmo, pôr o nariz e se afirmar de palhaços, o palitó e as declarações, projetos e indicações já mostrava toda a palhaçada que lá acontece.

Governos de pão e circo não pode deixar faltar sua “trupe”

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

MANIFESTO EM DEFESA AO SER HUMANO E À NATUREZA EM IMPERATRIZ

Temos visto, há muito, vários descasos para com nosso ambiente. Crescemos presenciando sem nos darmos conta, verdadeiros crimes ambientais em Imperatriz e no restante do Maranhão (muitas vezes, temos colaborado para que estes aconteçam.). Todos esses crimes já seriam monstruosos se feitos em nome da coletividade, mas o que é pior, tudo é realizado para o lucro e riqueza de poucos.

O nosso Rio Tocantins é fonte de vida, de enormes riquezas e de grandes lucros com a construção de várias barragens que propiciam energia a indústrias que servem ao mercado estrangeiro e ao chamado “progresso” do capital. Não obstante a tudo isso, nosso esgoto é completamente jogado a céu aberto diariamente neste, que é nosso imperador de Imperatriz - o Imperador Tocantins! Sem falar da total falta de saneamento básico, inexistente em todos os cantos da cidade.

Nosso lixo é tratado com péssima qualidade sanitária. Os trabalhadores da área, os garis, não possuem sequer material adequado para recolher esses resíduos urbanos, como já foi visto por várias testemunhas nas ruas. Para piorar, o lixo hospitalar, principal causa de impactos ambientais de uma sociedade para com o meio ambiente, é recolhido como “lixo comum” e destinado à queima a céu aberto. UMA VERGONHA!

Vimos recentemente, através de um vídeo no youtube, nossas crianças com toda a inocência que lhes é peculiar e sem saber o perigo que correm, brincando e catando em cima destes resíduos hospitalares. Vale lembrar o que é este lixo hospitalar: seringas contaminadas, toxinas farmacológicas, restos de cirurgias (inclusive partes humanas), remédios vencidos, bolsas de sangue contaminado, material radioativo, etc.

O pior!

Corre-se o risco desse crime ser legitimado pelo próprio governo municipal. Através do edital de licitação que define a empresa que fornecerá o serviço da coleta em Imperatriz lemos que "todo o lixo deverá ser encaminhado ao aterro”. Ora, mais qual? Não existe sequer um aterro e se existisse não poderia ser a ele destinado o lixo hospitalar.

Em época de enorme debate das questões ambientais, Imperatriz trata seus resíduos urbanos de forma provinciana e medieval, o que justifica sermos os campeões em casos de hanseníase no Brasil e no Mundo.

Faz-se necessária uma intervenção popular! Não é apenas direito nosso reivindicar, e sim um dever para com nossa mãe natureza e nós mesmos. Denunciar estes e outros crimes ambientais pode ser o começo de um debate para uma sociedade mais justa e que respeite os DIREITOS HUMANOS, de saúde e educação. Chega de ficarmos calados, vamos às ruas se preciso for!

Sejamos realistas, façamos o impossível!

Coletivo de Cultura e Meio Ambiente ARTE ALTERNATIVA ( www.artealternativa.art.br )

www.pracacultura.com

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

NÃO APENAS UM VICE, MAS UM "CO-GOVERNADOR".

Continua repercutindo em Imperatriz a possibilidade de nosso nome ser o vice na chapa do do pré-candidato ao Governo do Maranhão, Saulo Arcangeli. Segue dois jornais de circulação regional que divulgaram.

Jornal Correio de Imperatriz, Edição dia 19/02/2010
Vice
Imperatriz já tem o seu primeiro nome como (pré) candidato a vice-governador. Trata-se de Wilson Leite (PSol) que foi candidato a prefeito nas últimas eleições. Leite vai formar chapa puro sangue com o funcionário público federal e sindicalista de São Luís
Saulo Arcangeli. (página 02, seção Nossa Opinião)

Jornal O Progresso, Edição dia 21/02/2010, versão online
Eleição
Os dias passam e os partidos começam a trabalhar no sentido de definirem seus candidatos nas próximas eleições. Tudo porque não adianta apenas lançar um candidato, independente de qual cargo ele disputará. É preciso, antes de tudo, consistência partidária, pois um candidato sem o apoio do seu próprio partido não tem condições de ir a lugar algum. O mesmo se diz quanto ao apoio da sua família. Ora, se o candidato não tem nem mesmo o voto dos seus familiares, como pode conseguir fora? É a lógica. A movimentação, por enquanto, está restrita a duas siglas, DEM e PSOL. Este último, inclusive, está querendo indicar o vice da sua chapa de um nome de Imperatriz. Aliás, esta será a tônica de todos eles e o partido ou grupo político que não enxergar este pensamento dará com os burros n'água. Há um forte sentimento de que a cidade precisa conquistar um espaço político maior. E não apenas como coadjuvante eleitoral.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

PORTAL ATIVO: MATÉRIA SOBRE A ESTRADA DO ARROZ

Enquanto o site PORTAL ATIVO não "fermenta", idealizadores do site liberaram mais um vídeo com uma matéria produzida na estrada do arroz. Um verdadeiro sumidouro de recursos públicos tão bem utilizados pelos governos que se sucederam até hoje.

Confiram os depoimentos dos moradores dessa via:


quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

PSOL PODERÁ SER O ÚNICO PARTIDO A TER COMO VICE NOME DA REGIÃO SUL DO MARANHÃO

"Devido as dificuldades de manter um dialogo com o PSTU e com a já sabida, até hoje, escolhas do PCB do Maranhão em estar atrelados aos partidos conservadores à reboque do que pode ser mais proveitoso a seus pares. O PSOL não tem alternativa a não ser preparar a militância para o embate de propostas que levem a superação do capitalismo e o confronto direto àqueles que se vestem de defensores da classe operária mais que na verdade são lacaios do grande capital, sem esquecer do posicionamento anti-sarney - velha oligarquia - e anti-Jackismo - com sua nova oligarquia - deixando claro a todo o Maranhão qual o papel de seus candidatos.

Sendo assim, alguns camaradas da segunda maior cidade do Maranhão, que representa os anseios das demais cidades da região sul e tocantina, Imperatriz, reivindica a indicação de apontar o nome de Wilson Leite, para que junto ao camarada Saulo Arcangeli e demais candidatos a Senador, deputado Federal e Estadual assuma o papel de compartilhar essa tarefa. Não apenas pelo fato de Imperatriz ter sua importância econômica e social para a região mais pelo fato também de que Wilson Leite desde 2006 vem colocando seu nome à disposição do PSOL - candidato a Deputado Federal e Prefeito em 2008 - e pelo fato de que tem cumprido o papel de divulgação e articulação do PSOL junto à sociedade de Imperatriz e de municípios da região, tornando-se um nome potencializado para ajudar a abrir os olhos e os ouvidos dos trabalhadores/eleitores para que vejam e ouçam as propostas da chapa majoritária.

Imperatriz e a região vão passar por uma conjuntura atípica, poderá ficar sem nenhum nome para compor a chapa estadual nas outras siglas partidárias. Todas as figuras públicas da região estão mais preocupadas em garantir o seu, do que representar qualquer anseio das cidades da região, um bom exemplo é o ex-vice-governador, Pastor Porto, que não abre mão de sua candidatura à Câmara Federal para recompor chapa vitoriosa nas urnas em 2006 com Jackson Lago."

Trecho do texto que lançou a pré-candidatura de Wilson Leite como pré-vice-governador.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

CARNAVAL enSOLarado

Em clima de carnaval os militantes Carlos Leen, Cleumir, Marcio Mosiel, Wanderson, Alekxandro, Jean participaram de um momento de descontração, em nosso humilde barraco, regado à uma cachaça da terra curtida no abacaxi e ao som de violão.

Tanto rendeu essa farra que produzi um vídeo aproveitando os melhores momentos dos mais de 120 minutos de gravação. Bom melhor momento pra não dizer que ainda bem que eles são profissionais em outras áreas que não a música. Confiram:

sábado, 13 de fevereiro de 2010

ESTUDANTES SÃO COAGIDOS À TENTAR FILMAR NO LIXÃO.

Dois dos estudantes foram mais uma vez registrar a continuação do desrespeito e agressão contra o meio ambiente e os trabalhadores do lixão municipal, que continua o despejo do lixo hospitalar de forma delituosa.

Ao tentarem registrar mais uma remessa de lixo hospitalar que seria descarregado, perceberam que funcionários da empresa LIMP FORTE param o carro e ficaram ao telefone, foi ai que foram avisados que não era permitida a presença de pessoas com câmeras no local, ORDEM DA LIMP FORTE. Percebendo o clima de animosidade resolveram sair.

No deslocamento entre o lixão e o IFMA foram interceptados por um veículo saveiro conduzido por dois funcionários da segurança da empresa que jogaram o veiculo na frente da moto conduzida pelos estudantes e, em tom de ameaça disseram: “a estrada do arroz é muito perigosa, por aqui já foram assassinados muitas pessoas, é bom vocês evitarem transitar por aqui”. Um dos funcionários deixava claro o volume sinuoso pela cintura.

Passado o momento de muita tensão, os dois foram até o primeiro distrito de Polícia e registraram um BO contando o fato ocorrido. O agente de plantão registrou o boletim e apenas afirmou que se eles retornarem ao local e sentirem que fato como esse possa acontecer novamente que ligasse para o 190.

Não sabia que o lixo tinha tanto valor para ser preciso seguranças e ameaçar quem vai registrar as imagens, pena que não se pode registrar o fedor exalado no local.

DECLARAÇÃO DO PRÉ-CANDIDATO DO PSOL SOBRE O PT 30 ANOS

Plínio na Folhaonline: “O PT vai se endireitar tanto que um dia vai cair pela ribanceira”

12 de fevereiro de 2010

A Folhaonline colocou no ar esta semana uma breve entrevista com Plínio Arruda Sampaio, motivada pelos 30 anos do PT. O pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL afirma que o PT deixou de ser um partido socialista e passou a ser um partido da ordem, alimentando em seu governo, a “cultura do favor”. Ouça ao lado em PRINCIPAIS TEXTOS e clicando em PLAY do título: Declaração de Plínio, pré-candidato do PSOL:


http://pliniopresidente.com/2010/02/plinio-na-folhaonline-o-pt-vai-se-endireitar-tanto-que-um-dia-vai-cair-pela-ribanceira/

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

SUCESSO DO CARNAVAL DE PERNAMBUCO: MARCHINHA DO BOLSA FAMÍLIA

*PT quer impedir que música que fala do Bolsa Família seja cantada no carnaval*

O carnaval se aproxima, e o Partido dos Trabalhadores está empenhado em não permitir que uma música venha a ser cantada pelos foliões em Pernambuco e outros estados. A música é de autoria de Vasco Vasconcelos, o grande homenageado pelo Bloco Carnavalesco Siri na Lata do Recife durante o 31º Baile do Siri na Lata, no Clube Português da capital pernambucana. O motivo da censura petista pode ser explicado pela letra da música que reproduzimos a seguir:

Machinha do PT

"Chega de trabalho
Basta de tanto lero-lero
Não vou mais encher as mãos de calo
Vou viver da bolsa do fome zero
Minha mulher está muito feliz
Já pediu dispensa do trabalho
Não quer mais ser uma faxineira
Para viver dessa bolsa brasileira
Por isso eu canto
Obrigado presidente
Por o senhor ter estendido a mão
Distribuindo esmola via cartão
Retribuído com a sua reeleição
Este é o país que vai pra frente
Com essa massa ociosa e contente
Vivendo da ociosidade
Ainda diz que isso é brasilidade
Por isso eu canto obrigado, presidente
Por o senhor ter estendido a mão
Distribuindo esmola via cartão
Contrariando o nosso Rei do Baião".

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

FALTA DE SAÚDE NOS PEQUENOS MUNICÍPIOS DA REGIÃO É CULPA DE IMPERATRIZ

Quem não conhece as desculpas do gestor municipal com relação à superlotações dos hospitais de Imperatriz? É um tal de municípios mandarem pacientes - dos mais simples procedimentos às altas complexidades - para que sejam atendidos em Imperatriz. Isso não é surpresa, se Imperatriz sempre foi uma referencia para o comércio e os serviços aos pequenos municípios da região na saúde não seria diferente.

Já falei do propagandismo do governo do estado com colocações de outdoors às margens de rodovias anunciando a construção de hospitais em praticamente todos os pequenos municípios da região, mesmo que saia do papel não é o suficiente para resolver o problema de atendimento aos trabalhadores - construção de hospitais é o menor custo no que se refere o investimento na saúde - desses municípios.

Tive a oportunidade de visitar vários municípios da região e uma coisa é notória: o problema mais grave deles não é a questão da falta de hospitais, mesmo que sejam construídos, pois é certeza que os prédios ficarão abandonados como muitos que conheço - só pra citar alguns: um em Montes Altos e outro em Capinzal do Norte - pelo simples fato que há defasagem de profissionais da saúde para trabalharem nos municípios.

Muitos profissionais da saúde (médicos, enfermeiras, nutricionistas) são verdadeiros mercenários, chegam a ter três a sete contratos em municípios variados da região, mas na verdade trabalham mesmo em Imperatriz. Além de terem vários contratos o valor fechado com as secretarias de saúde desses pequenos municípios é imposto pelo profissional, chegando a ser maior do que o do prefeito em muitos casos e não estou falando aqui de especialistas em neurocirurgia ou oncologia, mas sim de clínicos gerais.

Os gestores desses pequenos por sua vez fazem esses contratos, em muitas situações já sabendo que o profissional não dará expediente em seu município. Isso acontece porque o prefeito precisa demonstrar uma folha de pagamento com profissionais de saúde para que possa receber verbas do governo federal, um verdadeiro saque aos cofres públicos.

Até em Imperatriz esse esquema funciona, se não porque seria que um gestor ao abrir um concurso público para médicos põe um valor tão baixo como salários? Simples é mais lucrativo dizer que não têm concorrentes e contratar um consórcio de profissionais para suprir as necessidades.

Se Imperatriz quer estar na vanguarda do desenvolvimento da região precisamos investir na formação de profissionais da saúde para que passe a atender os municípios da região, mais não basta ter centros de ensino, é preciso que os filhos dos trabalhadores de Imperatriz e da região sejam o foco principal para esses cursos. Apenas eles teriam o interesse em prestar serviços aos seus conterrâneos, não pense que o filho de um fazendeiro ou grande empresário vá se formar para ser um servidor público de um pequeno município, no máximo abrirá um consultório particular em Imperatriz.

SERÁ???

Iniciou os "trabalhos" do poder legislativo de 2010 e a velha lenga lenga dos assuntos: filas bancárias, interrupção de energia nos fins de semana, transporte de idosos em transportes coletivos etc, etc e tal, recomeçou. O presidente da Câmara Hamilton Miranda voltou a dar depoimentos com o tom como se ele mesmo fosse fiscalizar o cumprimentos das leis criadas por aquela casa de espetáculos.

Devido a um arrocho financeiro - por que passa a maioria dos trabalhadores assalariados - estava com dois talões de luz atrasados (R$50,00 cada), em um deles havia uma aviso de corte para o dia 05/02 (sexta-feira), data também que eu recebo meu salário, pressionado pela patroa que estava apreensiva em ficar sem energia recorri a um amigo que me emprestou o dinheiro para pagar pelo menos um dos talões, quem vai confiar nas leis?

A pesar de os serviços serem concessões públicas os gestores não tem poder algum sobre as empresas que gerenciam os serviços, na verdade os legisladores e o próprio estado é servo das empresas capitalistas, podem até espernear às vezes, mas sempre se curvaram a elas. Os motivos para isso já estou cansado de falar, mas continuarei repetindo: são essas empresas que financiam de uma forma ou de outra aqueles que vão defender sues interesses fantasiados de representantes do povo.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

ENTREVISTA COM UM TRABALHADOR DO LIXÃO DE IMPERATRIZ

Depois que assisti as cenas do lixão municipal uma inquietude me fez ir até o local para tentar passar aos nossos telespectadores o quanto os trabalhadores são explorados, seja numa sala com ar-condicionado, seja no trabalho duro de gari.

Cada vez mais aumenta nossa convicção que apenas a luta para organizar e conscientizar a classe trabalhadora para acabar com o capitalismo e a exclusão que esse sistema faz ao ser humano.

São várias famílias que tem no lixão a única fonte de renda com a separação de materiais recicláveis para vender - a preços irrisórios - às fábricas que fazem o processamento. Apesar disso não foi fácil encontrar alguém para gravar comigo, o constrangimento de trabalhar naquele local está estampado no rosto de cada um, mas ambos são convictos que o trabalho é melhor do que mendigar pela cidade ou atrás de um programa assistencialista que não lhe dar a independência como o a produção através do trabalho.
Assistam nosso bate-papo:


segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

ESTATÍSTICA DE ACESSOS DO BLOG: WILSON LEITE

Após pesquisar durante vários meses uma ferramenta de estatistica dos acessos de nosso blog, consigui encontrar uma completa. Assim posso ter uma noção do nivel de visitas com informações variadas.

Fechado o período de 30 dias, iniciado em 06 de janeiro a 06 de fevereiro de 2010, foram apurados os seguintes dados:


As 40 cidades que mais acessaram o blog:



Os 25 posts mais acessados:

sábado, 6 de fevereiro de 2010

DESCOBERTO QUEM “FAZ” A CABEÇA DE WILSON LEITE

Há doze anos corto meu cabelo com o mesmo profissional, o NEGÃO do Salão Fortaleza. Negão é um dos profissionais mais requisitados do grande Santa Rita(Rua Vinte e um de Abril - Feirinha do Bom Sucesso), sua clientela é cativa e fiel, além do diferencial em simpatia e o atendimento seu salão tem como som ambiente um bom Reggae.

Seu trabalho é valorizado por todos que mesmo com a concorrência dos cortes à R$1,99. Todos têm o mesmo tratamento e a mesma dedicação do corte, fortalecendo a personalidade de cada um.

Vale a pena conferir o trabalho desse profissional:

Clique na imagem para ampliar

video

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

MA 280: ETERNA FONTE DE VOTOS

A política sarcástica dos políticos conservadores, oligarcas e neooligarcas já passam a ser conhecida pelas populações que tem uma demanda a ser resolvida e são usadas pelos velhos politiqueiros do Maranhão.

Sabendo das informações que a governadora do tapetão teria dado a ordem de serviço para o inicio das obras de pavimentação da MA 280 - que liga Montes altos à Sítio Novo – e, que as máquinas só permaneceram no local enquanto a governadora discursava e de uma outra informação que a obra fora embargada pelo MPF devido o estado, nem a empreiteira ter os documentos ambientais necessários para a obra resolvemos percorrer todo a MA-280.

Em todo o percurso não encontramos nenhum resquício de inicio da obra para que fosse embargada.

O certo disso tudo é que a demagogia política à custa das demandas das pequenas cidades do maranhão, principalmente a questão do acesso é muito clara. E essa demagogia também foi utilizada pela gestão do "libertador" Jackson Lago e sua corja de abutres.

Veja abaixo a foto das placas com o logo do governo Jackson Lago que foi derrubada recentemente amando do governo Roseana, que está ao lado de uma fábrica de asfalto, chegam ao cúmulo da esperança e mandam implantar uma indústria de asfalto mesmo sabendo que a obra não vai sair do papel.

Clique nas imagens para ampliar:


Roseana com seu governo de remendo nem si quer teve coragem de mandar colocar uma placa informando a obra imagine iniciá-la. Para muitos populares que conhecem o drama daquela região tomarão uma postura de São Tomé: Só acreditarão vendo e concluída!

O LICEU MARANHENSE: resquícios da escola pública de qualidade na memória coletiva

O LICEU MARANHENSE: resquícios da escola pública de qualidade na memória coletiva

Paulo Rios – Doutor em Políticas Públicas, Servidor do TRT-MA e Professor da Faculdade São Luís

Para alguns, a modernidade capitalista transformou o homem em um ser insensível e sem memória, levando à destruição de valores concretos. Para outros, a sociedade moderna deve se contrapor a isso, revalorizando a tradição, para transmitir e preservar a memória, o passado. Afinal, manter viva a memória de um povo, é dar sentido e significado à sua existência, é uma forma de guardar a tradição, incentivando a lembrança do passado através da narração e da experiência do cotidiano social.

A lembrança está relacionada a elementos subjetivos da relação da pessoa com a família, com a classe social a que pertence, com a escola. Na maioria das vezes lembrar não é apenas reviver, mas, acima de tudo, refazer, reconstruir, repensar com imagens e representações de hoje as experiências vivenciadas no passado e tentar dialogar com o presente.

O Centro de Ensino Médio “Liceu Maranhense” fundado em 1838, pelo presidente da província Vicente Tomaz Pires de Figueiredo Camargo é um exemplo dessa memória da boa escola pública. O “Liceu” se constituiu, ao longo da história, como a principal referência de qualidade do ensino para a sociedade, local de encontro de inúmeras gerações de personalidades que se notabilizaram na cena social, política, econômica e cultural não apenas do Maranhão, mas também da nação brasileira, a exemplo do poeta Sousândrade, dos escritores Aluísio Azevedo e Josué Montello, do geógrafo e escritor Antonio Lopes, do professor e historiador Jerônimo de Viveiros, do professor Nascimento Moraes, do professor Luiz Viana, do escritor Herbert Santos, da professora e historiadora Lourdinha Lauande. Deve ser ressaltado que ao longo de sua história, o Liceu Maranhense foi um centro fundamental na formação de várias personalidades integrantes das famílias que detém o poder econômico e político no Estado, como é caso de José Sarney, chefe da longeva facção oligárquica que leva o seu nome e outros a exemplo do ex-senador Clodomir Cardoso.

Num contraponto ao imaginário social da escola pública de qualidade localizada no passado, nos recônditos da memória, o Liceu Maranhense viveu, a partir de meados da década de 1960, um forte crescimento em termos de matrícula em decorrência do processo de massificação do ensino, com a entrada dos setores excluídos da sociedade.

Neste processo os governos vinculados à Ditadura Militar e na órbita do sarneísmo levaram a escola pública ao sucateamento e perda de qualidade, refletido na falta de material didático, bibliotecas, democracia, salários dignos aos professores, dentre outras deficiências institucionais, gerando, por conseguinte, elevadas taxas de repetência e de evasão da escola, no quadro geral de péssimos indicadores educacionais que teimam em macular essa história guardada nos labirintos da memória individual e coletiva de nossa terra.

A centralidade do Liceu Maranhense no conjunto da educação ao longo das últimas décadas se coaduna com o processo político criado no seio da sociedade brasileira no sentido de cobrar do Estado a democratização do ensino, na perspectiva de que todos venham a ter o direito assegurado a uma escola pública de boa qualidade, direito este assegurado na Constituição do país.

A guarda dessa memória individual da escola pública de qualidade é sempre formada no coletivo, ou seja, no contato com a sociedade de convívio dos indivíduos, com suas tradições. A partir dos estudos sobre a memória individual e coletiva e através da história oral, pode-se analisar esta realidade, reconstruindo a memória do “Liceu”, “velha e boa” escola pública, lugar de conhecimento e formação das elites dirigentes do Maranhão e que ainda hoje faz questão de guardar e tentar manter este status.

Neste caso concreto que se refere ao à história e memória do Liceu Maranhense, a oralidade nos estudos históricos nos leva a obter informações e análises partindo de fontes novas; por isso a oralidade se torna um espaço de contato e influências interdisciplinares e oferece interpretações qualitativas de processos histórico-sociais. O recurso da oralidade para o conhecimento das vivências dos ex-alunos do Liceu Maranhense tem possibilitado que estes personagens da história da educação transmitam seus modos de ver o mundo e a sua história pessoal e a permanência da memória da escola pública de qualidade no contexto de sua formação cultural e ética e nos desdobramentos que tal formação teve para a própria sociedade.

Na reiterada menção ao papel histórico que o Liceu Maranhense cumpriu nestes 170 anos, observamos que a simbologia e a memória da antiga escola pública levam em conta os processos de luta desenvolvidos pelos educadores vinculados à renovação política do magistério com perfil combativo nas últimas décadas do século XX a partir de movimentos de base a exemplo do Movimento de Oposição na Educação Pública do Maranhão (MOSEP) e, mais recentemente, do Movimento de Resistência dos Professores na pressão permanente sobre o governo estadual, hoje nas mãos de Roseana Sarney, cuja ação política em seus governos sempre foi nefasta para a educação pública.

Para que a educação pública saia da situação de abandono e descaso em que se encontra, com péssimos indicadores educacionais, é preciso conectar a memória social oriunda dos professores, diretores, funcionários e alunos do Liceu Maranhense e do conjunto das escolas estaduais e municipais à luta pela construção de uma escola pública democrática e de qualidade social, capaz de oferecer o melhor de si para os maranhenses e seus filhos.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

CAMINHÕES ALUGADOS SÃO VISTOS TRABALHANDO EM OBRA PARTICULAR DE SECRETÁRIO MUNICIPAL

O papel de nosso blog não é de julgar, tão pouco de dar o veredicto de acusado ou absolvido - qualquer que seja a pessoa -, mas de ter um canal - em alguns momentos de denúncia - aos que visitam nosso blog e buscam dirimir qualquer dúvida. Por isso publico a denuncia de um anônimo que cita um dos secretários da administração Madeira:

"Não sei se você tem conhecimento de 2 quadras de tênis particulares que estão sendo construídas por detrás da superquadra 602. Ao que eu tenho conhecimento essas quadras são do Sr. Enéas Nunes Rocha e ao que tudo indica estão sendo feitas com verbas públicas. Algumas pessoas já me relataram caminhões da prefeitura levando material para lá. Tem até um fotógrafo da região que chegou a tirar algumas fotos. Como você tem um faro para descobrir certas "coisas", decidi me reportar a você. Não sei se isso é verídico, mas é estranho que logo após a sua entrada na prefeitura essa obra começa a ser feita."

O velho de dato é verdadeiro: "aonde tem fumaça há fogo", "o povo aumenta, mas não invente". Então fica aberto ao Sr. Secretário Enéas Nunes Rocha - Secretário de Meio Ambiente e Urbanismo para responder ao questionamento de anônimo, que é um cidadão e gostaria se ser esclarecido.

NOVAS ATUALIZAÇÕES DO BLOG PRÉ-CANDIDATO AO GOVERNADOR DO MARANHÃO PELO PSOL

Concluída a edição de vídeos com entrevistas com o pré-candidato a governo do Maranhão pelo PSOL em visita a Imperatriz no mês de dezembro de 2009.
O site criado para divulgar internamente o nome do camarada Saulo Arcangeli e tem por objetivo a incentivar a militâncias e a sociedade civil organizada na discussão de um programa para o desenvolvimento do Maranhão e a solução do males que afetam os trabalhadores do nosso estado.

Acessem: http://www.saulogovernador.blogspot.com/ e confiram!

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

ABERTO 8º ENNOEPE EM IMPERATRIZ




IMPERATRIZ RECEBE ESTUDANTES DO NORTE-NORDESTE
Por Jefferson Rodrigues
7º período de Jornalismo

O 8º encontro norte-nordeste de estudantes de pedagogia acontece pela primeira vez em uma cidade do interior, e Imperatriz foi a escolhida para sediar este evento. O encontro ocorre dos dias 1º a seis de fevereiro no campus II da UFMA. Estão sendo esperados mais de 400 estudantes de pedagogia de várias universidades destas regiões, que virão em delegações e ficarão alojados na escola Dorgival Pinheiro de Sousa.

O tema do evento é Pedagogia e Diversidade: rumos para uma transformação de uma escola que exclui. O objetivo deste tema é erradicar preconceitos sociais, raciais e sexuais, pois estes tipos de preconceitos geram divisões dentro dos estabelecimentos educacionais e prejudicam a harmonia entre alunos dos mais diferentes níveis de ensino.

Estão previstas várias ações no decorrer do evento. Durante o dia serão feitas palestras com vários professores da UFMA local, bem como de outras Universidades. Já estão confirmadas as presenças dos professores de Imperatriz, Jonas e Mariléia e do Diretor da Universidade Federal do Tocantins, Campus de Tocantinópolis. Além disso, haverá um ato público na praça de Fátima em prol dos excluídos, Grupos de Articulação e Mobilização de Estudantes (Game’s), oficinas, mini-cursos e apresentações de trabalhos pelos universitários. Estas ações serão realizadas no auditório da Associação Médica de Imperatriz que fica ao lado do prédio da UFMA.

Entre os temas das palestras podem-se destacar os seguintes: sexualidade e homofobia; pedagogia e diversidade: rumos para a transformação de uma escola que exclui; “escola sem cor”, num país de múltiplas etnias; currículo e formação de professores: a quem estamos servindo?; Gênero e sexualidade na escola: a prática pedagógica além da transversalidade.

Vale lembrar que o 8º ENNOEPe também abrirá espaço para apresentações culturais durante a noite de terça-feira (02), onde os estudantes poderão mostrar um pouco das culturas de seus estados na “noite das delegações”. Além disso, já entrando no clima carnavalesco, haverá o ENNOEPe folia no pátio da UFMA, onde os estudantes poderão descontrair um pouco.
fonte: http://www.8ennoepe.blogspot.com/

"VOLTA AO TRABALHO": QUANDO?

Muitas coisas iguais em governos incompetentes são observadas facilmente, um deles é ser midiático e teatral - se eu fosse critico de teatro diria: "Tragédias não faltam. O que não temos é um Shakespeare." Mário da Silva Brito (1916-) Poeta e Ensaísta Paulista (A Cartola do Mágico) - o problema são os "atores" da política Maranhense que usam de fatos trágicos para montar seu palco e fazer sua cena. É o que vem acontecendo com mais ênfase em todo o Maranhão.

Na região sul do estado não é difícil identificar, no fim do ano passado a governadora do tapetão, Roseana Sarney, passeou pela região "inaugurando" obras e assindando ordens de serviços por toda a região, a cena era tão mal ensaiada que no local da dita obra onde as maquinas se encontravam não sabiam o que fazer, pois estavam lá como meros figurantes, era só acabar a solenidade de assinatura da tal ordem que as máquinas eram retiradas, foi assim com a MA que liga Sitio Nova à Montes Altos. O único dia que houve máquina no local foi no dito dia da assinatura do documento.
Pra reconhecer o atestado de incopetência o MPF (Ministério Público Federal) embarga o início da obra por falta de todos os documentos de licença da obra (Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e Relatório de Impacto Ambiental (Rima) do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Fundação Nacional do Índio (Funai) - por se tratar de uma área de terras indígenas).

Em ano eleitoral o estado incrivelmente "volta ao trabalho", mas na verdade aumentam a propaganda a fim de capitalizar futuros votos. Quem viaja pelos municípios da região nota que em toda entrada da cidade, principalmente às margens da BR-010 tem um outdoor anunciando a construção de um hospital com 20 leitos - obra do governo do estado -, além de sabermos o objetivo da propaganda é notório o problema de falta de profissionais, mais tratarei disso em um próximo post.